Como ajudar as nossas crianças a enfrentar o luto
Recentemente passei por uma situação muito difícil, a perda de uma pessoal muito querida e que fez parte da minha infância. Me deparei com o fato de ter que falar sobre esse tema tão delicado com...

Leia mais

Coisa de menino e coisa de menina
Uma menina gostar de azul tudo bem! Mas e um menino gostar de rosa? Conheço muitos pais que vão responder: – Ah, não… Rosa meu filho não vai vestir! Assim como já ouvi: – Essa b...

Leia mais

Toda criança precisa de Ninho
  Você já deve ter visto um ninho de passarinho de perto. Melhor ainda se conseguiu acompanhar todo o árduo trabalho desses pequenos seres para construir um lar para seus filhotes. Eles trazem...

Leia mais

Criança e Agressividade
Ruiva, cabelo encaracolado e cheia de personalidade. A mãe descreve assim a filha de menos de três anos. A pequena é independente, quer escolher a roupa (não importa se o termômetro marca 17 grau...

Leia mais

O momento de tirar a fralda
  Seu bebê está crescendo, adquirindo cada vez mais autonomia e você percebe que está na hora de deixar a fralda pra trás. O período do desfralde indica o início da maturidade na criança....

Leia mais

depositphotos_53692771-stock-photo-hiking-woman-legs-walking-on

É muito provável que você já tenha lido sobre a importância da natureza na vida das crianças. Alguns pediatras estão até “prescrevendo” esse contato com o verde para os pequenos para rebater os males da vida moderna. Realmente, muitos benefícios teremos se seguirmos estas orientações.

E será que para os adolescentes esse contato também faz diferença?

Claro que sim.

As grandes cidades engolem a natureza sem cerimônia. Os edifícios altos bloqueiam nossa vista, não conseguimos mais olhar para o horizonte. A poluição dificulta que contemplemos um céu estrelado. Vivemos cercados por um mundo de empresas em prédios espelhados.

Pois bem, crianças e também adolescentes precisam urgentemente se reconectar com a natureza para que tenham um desenvolvimento físico e emocional saudáveis.

Hoje, quero sugerir algo especialmente para os adolescente. Eles caminham para uma nova fase. Estão prestes a enfrentar os desafios da nova etapa e precisão estar em contato com o Belo para vivenciar os diversos sentimentos que estão por vir.

De acordo com a Antroposofia, dos 7 aos 14 anos, a vida deve ser bela. A criança e o adolescente dessa faixa etária precisam da beleza na sua formação, até o estudo das ciências exatas, como matemática, deveria ser feito de forma artística.

Então, que tal percorrer uma trilha no meio do mato?

Nós aqui em casa adoramos, principalmente quando essa trilha nos leva às alturas…

A trilha nos proporciona caminhar por lugares que não conhecemos, o desconhecido está à frente. Ela possui níveis de dificuldades, encontramos desafios pelo caminho. Dependendo da dificuldade da trilha, achamos que não vamos conseguir enfrentar. Escalamos pedras, pedimos auxílio para quem está ao nosso lado, sentimos medo, percebemos adrenalina no corpo…

Carregamos conosco apenas o necessário e isso basta. Perceber isso é um grande presente.

É possível percebem a força que esta vivência traz para o adolescente, que também anda por um lugar desconhecido. Nessa fase, ele está deixando a infância e caminha para a vida adulta.

No caminho, temos a oportunidade de parar para descansar, olhar e pensar como vamos fazer para prosseguir. Viver um momento de respiro o contato com a gente mesmo.

Andamos, andamos… Andamos com o objetivo de chegar a algum lugar e andamos também para desfrutar do caminho. Caminhar nos ajuda a organizar as ideias. Não é à toa que dizemos: “preciso espairecer, vou dar uma volta para organizar as ideias.” Realmente a caminhada nos proporciona isso.

Depois de tantas dificuldades, desafios, cansaço chegamos ao nosso destino. Conquistamos o nosso objetivo. Geralmente é um lugar deslumbrante!

Uma vista incrível que reforça a importância de termos feito todo o caminho todo para chegar e desfrutar de tudo isso. A sensação da conquista toma conta de todo o ser, aquele lugar ganha um valor especial para todos.

Claro que essa experiência também pode ser vivida pelas crianças menores. Os pequenos terão de se encher de coragem para os desafios.

Uma trilha no mato é uma metáfora para a vida. Gostaria realmente que você sentisse o que ela pode trazer para o seu dia a dia!


0

Que tipo de brinquedo você compra para as crianças?

medo IMG_2642

Que tipo de brinquedo você compra para seus filhos, sobrinhos, netos! Aqueles super prontos, em que a criança precisa apenas apertar um botão para que tudo aconteça ou brinquedos mais simples. Leia esse comentário em relação a uma boneca: “Pode-se fazer para uma criança uma boneca com um guardanapo dobrado: duas pontas serão os braços, as outras duas as pernas, um nó servirá para a cabeça na qual algumas manchas de tinta indicam os olhos, o nariz e a boca. Também se pode comprar uma “linda” boneca, com cabelos genuínos e bochechas pintadas, e dá-la à criança… Tendo à frente o guardanapo dobrado, a criança deve acrescentar, pela fantasia, aquilo que o transforma em figura humana… Se a criança ganha a chamada “linda boneca”, nada resta ao cérebro para fazer, e este se atrofia e resseca em vez de desabrochar. Se os pais pudessem olhar, como pode fazê-lo o pesquisador espiritual, para dentro do cérebro empenhado em estruturar suas próprias formas, com toda certeza só dariam a seus filhos brinquedos suscetíveis de avivar as forças plasmadoras do cérebro. Todos os brinquedos que possuem apenas formas mortas e matemáticas ressecam e destroem as forças plasmadoras da criança, enquanto tudo que faz surgir a ideia da vida atua de maneira sadia. A nossa época materialista produz poucos bons brinquedos.” Rudolf Steiner.

Leiam mais sobre brinquedos e brincadeiras no link: http://falandodainfancia.com.br/2016/10/12/dia-das-criancas-brinquedos-e-brincadeiras/


0

O Livro da Gentileza

16195929_1831545997117486_3652184211198007530_n

 

Enquanto a chuva “gentilmente” cai lá fora, nos proporcionando um clima fresco e molhando as plantas do jardim, quero compartilhar esta dica especial de leitura para os pequenos:
O Livro da Gentileza de Luciana Betti, que trás de forma lúdica e poética este gesto tão nobre e transformador que é ser gentil!

” … Grandes feitos, com certeza, causam um impacto profundo. Mas, os atos de gentileza é que podem mudar o mundo.”

*trecho retirado do livro

Boa Leitura!


0

Ideias para as últimas semanas de Férias

images

 

Já estamos nas últimas semanas de férias, imagino o quanto as crianças já aproveitaram! Passeios, brincadeiras, jogos, cinema…

Será que ainda restam ideias para divertir a criançada?

Sempre falo sobre a importância de diminuir o contato das crianças com os eletrônicos (TV, video games, tablets, celulares, etc). Quando há exagero, a criança perde a oportunidade de desfrutar da natureza e se divertir com as brincadeiras que são tão importantes para o desenvolvimento infantil.

Entretanto, quando diminuímos os eletrônicos precisamos ofertar outras possibilidades para que os pequenos não fiquem entediados. E foi por isso que pensei em compartilhar algumas sugestões para este finalzinho de férias. Fazemos sempre aqui em casa e as crianças adoram! A ideia é resgatar as várias brincadeiras que estão em nossas memórias, da época em que fomos crianças.

Seguem duas sugestões de como tudo pode começar:

1- Recorte vários papéis e escreva em cada um deles o nome de uma brincadeira. Depois pegue as bexigas e coloque um papel em cada uma e encha de ar. A criança escolhe uma das bexigas e quando estourar, começa a brincar com a sugestão que aparecer!

2- Como não são todas as crianças que gostam de estourar bexigas, outra ideia é construir com os pequenos uma caixa que pode ser chamada de Caixa da Diversão, Caixa de Brincadeiras ou Caixa de Ideia. Enfim, podemos dar vários nomes! O importante aqui é construir esta caixa com a criança, decorar com pintura, enfeites, brilhos, imagens. Dentro dela coloque os papéis e faça o sorteio.

Estas duas alternativas são uma forma de fazer a criança se envolver com o processo e tornar o momento da brincadeira ainda mais especial.

E o que escrever nos papéis? Vamos relembrar a nossa infância!

Escrevendo este texto fiz este exercício, é fantástico! Olhem o que resgatei, pode servir de sugestões:

Corrida do saco

Pular corda

Brincadeiras de roda

Brincadeiras com bola (brincar de Alerta)

Passa anel

Detetive de papel

Elefante colorido

Fazer pinturas em uma tela

Corrida do Ovo

Amarelinha

Brincar de mímicas (adivinhar filmes ou músicas)

 

Poderia listar muitas outras brincadeiras, mas daria um texto só para isto!

As crianças gostam de conhecer as histórias de quando éramos pequenos, isso os preenche com uma sensação de pertencimento, contribui para a história do “eu” desta criança.

Além disso, estamos mais uma vez falando em construir doces lembranças na vida de nossos filhos, memórias que servirão de base para um adulto criativo e com autoestima positiva.

E o essencial! A vivência do momento PRESENTE rico em afeto e diversão. É também uma oportunidade para que nós, adultos, possamos reencontrar a nossa criança interior.

 

Boa diversão!


0

O Livro da Gratidão

 

15578975_1814501208821965_199452108326082102_n

A gratidão é algo mágico, tanto é que dissemos que o “obrigado” faz parte das palavrinhas mágicas que as crianças aprendem desde pequenas.
Como é importante despertar esse sentimento nos pequenos!!!

” Você já pensou que a cera da vela, que ilumina a sua oração, já foi néctar na flor, já voou com as abelhas, veloz pelos ares, já foi mel feito por elas? Obrigado abelha pelo doce do mel e pelo doce da devoção.”

Trecho retirado de um lindo livro: O livro da Gratidão de Luciana Betti, uma excelente dica de leitura para as crianças!

 


0

Dica de Filme

cartaz_origemdosguardioes_cartaz_220x283

É muito rico manter a fantasia e a imaginação na vida dos pequenos, ela faz parte do universo deles. Personagens, como o Papai Noel, Fada do dente, Coelhinho da Páscoa, quando mantidos vivos nas crianças passam a elas a ideia de que o mundo é bom e acolhedor, o que segundo a Antroposofia é fundamental para as crianças do primeiro setênio (0 a 7 anos). Isso traz calor, confiança a elas. A criança aprende a desenvolver a fé e a esperança que levará para a vida inteira. Acreditar nos sonhos, ter a confiança de que os desejos possam ser realizados é o alimento para uma vida saudável na infância.

E aqui vai outra dica de filme: A origem dos Guardiões! Fala exatamente sobre manter viva essa ideia!

Bom filme!

 


beber-agua

E neste lindo domingo de sol, quero compartilhar com vocês uma dica muito legal para fazer com os pequenos que estão no processo de tirar a fralda ou, para as crianças que tenham dificuldades para controlar o xixi.

Os pais podem pegar vários recipientes, copinhos ou potes de vários tamanhos, para colocar água.

E vão transferindo de um para outro, brincando junto com a criança. Podem brincar de qual cabe mais água ou, qual potinho a água não vai transbordar, derramar a água devagarinho para que ele veja a água caindo no outro potinho sem derramar…

Enfim, vale a criatividade e a diversão e, desta forma lúdica a criança vai num âmbito mais inconsciente internalizando e aprendendo lidar com as “suas águas”.

Este é um exercício/ brincadeira para complementar o texto (http://falandodainfancia.com.br/2016/11/17/o-momento-de-tirar-a-fralda/ ) desta semana, lembrando sempre que devemos ter calma e respeitar o ritmo de cada criança, sem pressa e de forma leve!


0

Alterações Posturais na Infância

Hoje, temos uma convidada muito especial por aqui: A Fisioterapeuta, especializada em cuidados infantis, Fátima Cechinel que, gentilmente nos conta sobre um problema recorrente na vida de muitos pequenos: A Escoliose!

Pediatrician examining little girl with back problems.

Muitos problemas da fase adulta podem ser prevenidos e tratados na infância e na adolescência. Por isso precisamos estar atentos às mudanças corporais das nossas crianças.

As fases da infância e adolescência correspondem àquelas em que os jovens frequentam o ambiente escolar, no qual permanecem longos períodos sentados, normalmente em uma postura inadequada e, na maioria das vezes, em mobiliários inadequados que, somados à tendência de um estilo de vida sedentário adotado na fase escolar, podem também favorecer o surgimento das alterações posturais entre elas a ESCOLIOSE.

A escoliose é a curvatura lateral da coluna vertebral, que pode ser única ou múltipla e fixa (devido à deformidade muscular) ou móvel (devido à contração muscular desigual). Existem várias causas, tipos e classificações, porém, a mais frequente é a Idiopática (de causa desconhecida). As curvas tendem a progredir rapidamente durante o estirão de crescimento.

O tratamento pode ser conservador, incluindo órteses e exercícios ou cirúrgico.

Sabemos que as crianças são incapazes de reconhecer a necessidade de modificarem a postura por isso precisamos da colaboração dessas crianças para sucesso do tratamento.

As alterações posturais que as escolioses provocam podem influenciar a saúde emocional dessas crianças quando atingirem a adolescência ou a fase adulta, as vezes privando de usar alguma roupas que marquem um pouco mais o corpo ou até mesmo de frequentar determinados ambientes.

Um teste simples ajudará a identificar se seu filho tem escoliose

Coloque a criança em pé, de costas para você. Peça para ela juntar os pés e se inclinar para frente, com os braços soltos ao longo do corpo. Observe atentamente a simetria dos dois lados das costas: ambos devem ter a mesma altura, tanto na lombar como na torácica. Se um dos lados for mais alto que o outro, a diferença pode ser indício de uma escoliose em formação.

Não fique com duvidas se seu filho tem ou não. Consulte um fisioterapeuta ou Pediatra.

Fisioterapeuta: Fatima Minucelli Cechinel Martins

Crefito: 86782F


0

Livro Infantil: Quando sinto Medo

medo

Para complementar o texto dessa semana, gostaria de compartilhar com vcs a dica de um livro, de uma coleção que eu adoro: Quando Sinto…!

Esta coleção traz de forma bem lúdica as vivências de um coelhinho em diversos sentimentos.

Este especificamente é Quando Sinto Medo, que fala o que acontece com ele quando sente medo e o que ele faz para melhorar.

A coleção é da Ciranda Cultural, escrito pela Psicóloga Trace Moroney.

 

 


pedras

 

E hoje estamos na véspera do tão esperado dia do Anjo Micael!

Quero compartilhar com vocês uma dica muito especial para ser feita com as crianças amanhã, eles vão adorar…

Podemos contar uma breve história, geralmente conto assim:

“Na noite que antecede o dia de Micael, o anjo deu uma linda missão a uma Estrela Cadente: espalhar por diversos lugares Pedras Preciosas que faziam parte da sua Espada da Coragem. Quem encontra uma dessas pedras conquista força e coragem para enfrentar seus medos”.

E aí podemos fazer esta divertida brincadeira de encontrar as pedras com os pequenos!