Como ajudar as nossas crianças a enfrentar o luto
Recentemente passei por uma situação muito difícil, a perda de uma pessoal muito querida e que fez parte da minha infância. Me deparei com o fato de ter que falar sobre esse tema tão delicado com...

Leia mais

Coisa de menino e coisa de menina
Uma menina gostar de azul tudo bem! Mas e um menino gostar de rosa? Conheço muitos pais que vão responder: – Ah, não… Rosa meu filho não vai vestir! Assim como já ouvi: – Essa b...

Leia mais

Toda criança precisa de Ninho
  Você já deve ter visto um ninho de passarinho de perto. Melhor ainda se conseguiu acompanhar todo o árduo trabalho desses pequenos seres para construir um lar para seus filhotes. Eles trazem...

Leia mais

Criança e Agressividade
Ruiva, cabelo encaracolado e cheia de personalidade. A mãe descreve assim a filha de menos de três anos. A pequena é independente, quer escolher a roupa (não importa se o termômetro marca 17 grau...

Leia mais

O momento de tirar a fralda
  Seu bebê está crescendo, adquirindo cada vez mais autonomia e você percebe que está na hora de deixar a fralda pra trás. O período do desfralde indica o início da maturidade na criança....

Leia mais
0

Oficinas Lúdicas – Segundo Semestre / 2016

Depois de alguns encontros e agradáveis reuniões, os Encontros para as Crianças ficaram prontos! Segue as informações sobre cada encontro, participem!

As oficinas são encontros em grupos – que já acontecem há 11 anos – para que as crianças vivenciem e expressem seus sentimentos de forma lúdica, com atividades artísticas, versos, brincadeiras e a natureza à nosso favor.

Além disso, nosso intuito é ofertar recursos para lidar com as dificuldades, fortalecer o vinculo entre pais e filhos e a confiança com o ambiente em que vivem. 

criancas brincando

A vivencia dos Sentimentos através das épocas do ano

A criança vivencia, através do seu coração e de sua alma, tudo que está ao seu redor, tanto no ambiente familiar como na natureza. Sentir o que cada época do ano traz com o seus peculiares ritmos, auxilia a criança a se localizar no tempo e no espaço trazendo confiança e contribuindo para a harmonia e o equilíbrio interior.

Teremos em Agosto e Outubro um encontro somente com as crianças e, em Setembro e Dezembro um encontro com as crianças juntamente com seus pais.

  • Público Alvo: Crianças de 06 à 11 anos
  • Horário: 9hs às 11hs – Sábado
  • Valor: R$ 95,00 por encontro com lanche e materiais incluso
  • Os Encontros acontecerão no Espaço Ita Wegman – Rua Professora Celina Sampaio, 44 – Vila São Francisco – SP
  • Tel: 11 3718-0209 ou 11 3714-6341
  • E-mail: e.itawegman@uol.com.br ou ale.psi@ig.com.br

 

As facilitadoras das Oficinas

  • Alessandra da Silva Ferreira – Psicóloga Infantil há 12 anos, desde o início trabalha com crianças em consultório particular e com os grupos das Oficinas Lúdicas, que criou e aprimorou ano após ano.
  • Marta Teixeira Martins – Professora Waldorf há 13 anos.

Convidamos à todos que leiam o que teremos em cada encontro e faça sua inscrição com antecedência, tudo foi preparado com muito carinho.

As vagas são limitadas – 15 crianças

As datas e a programação estarão sujeitas a alterações

Primeiro Encontro – 20/08/2016

Tema: A época dos ventos – Alegria e Movimento

vento

Ao olharmos para o céu, nesta época do ano, avistamos as lindas cores dos pipas se movimentando alegremente pelos ares.

É o sentimento que vamos trabalhar neste encontro: A Alegria! Para isso, não podemos esquecer que para a alegria aparecer é, fundamental falarmos de tristezas e frustrações, sentimentos tão importantes e presentes na infância.

Segundo Encontro – 03/09/2016 

Tema: Sentir-se Amado – Relação entre Pais e Filhos

pais-e-filhos

Estamos adentrando na estação do Amor, a Primavera! As sementes que plantamos e cuidamos começam a brotar e, por isso, nada melhor do que vivenciarmos esta relação entre pais e filhos, uma semente de amor que regamos todos os dias.

Terceiro Encontro – 01/10/2016

Tema:  A conquista da coragem!

coragem

Cor + agem = Agir com o coração! Este é o real significado da palavra Coragem. Um sentimento que está dentro de cada um, basta acendermos a luz para que possamos enxergar. As crianças tem diferentes e diversos medos dependendo da idade em que se encontram. O nosso intuito com esse encontro é despertar, através das vivencias, um impulso para a conquista dos novos desafios.

Quarto Encontro – 03/12/2016

Tema: O Encontro com a Luz interior

advento3

Um encontro que, mais uma vez, contaremos com a presença dos pais.

Já percorremos pela alegria, tristeza, medo, coragem e confiança tudo isso com base no bem mais precioso que é a família.

Agora, chegamos em uma época especial, o Advento que é a preparação para o Natal! Onde buscamos elementos para que o nosso Eu possa trilhar o caminho da vida. A criança está iniciando o seu caminho nessa jornada e, seus pais foram escolhidos para esta missão. Por isso, vamos juntos, encontrar esta chama de luz que preenche o coração e a alma de todos nós.

 


0

O Vento

vento

Hoje, Marta (Professora Waldorf) e Eu nos reunimos, mais uma vez, para preparar com muito carinho os Encontros da próxima Oficina Lúdica.

É impressionante como, durante toda a preparação, nossos olhos lacrimejam de emoção com cada inspiração, cada verso e cada atividade que surge.

A poesia que vou reescrever em seguida, é de Ruth Salles e, transmite esse momento. Além de ser uma das poesias que fará parte dessa Oficina.

catavento

O Vento

Eu não vejo o vento, mas o vento vem.

Ele desenha carneirinhos brancos com as espumas das ondas do mar.

Eu não vejo o vento, mas o vento sopra nos veleiros e nas jangadas, como soprou antigamente nas velas das caravelas.

Eu não vejo o vento, mas o vento dança.

Ele dança com as folhas secas que estão no chão, e elas giram, giram…

Eu não vejo o vento, mas o vento canta.

Ele canta nas árvores altas – pinheiros, casuarinas, eucaliptos – e todas elas balançam e cantam junto com o vento.

Eu não vejo o vento, mas o vento é forte.

E desmancha meu cabelo, refresca meu rosto, toca tambor nas vidraças da janela.

Eu não vejo o vento, mas ele brinca no jardim com todas as flores.

E elas fazem um barulhinho engraçado, como se estivessem rindo umas com as outras.

Eu não vejo o vento, mas eu gosto quando o vento vem.

Ruth Salles

Logo mais daremos todos os detalhes de como serão as Oficinas!

 


0

Uma História de Aniversário

receita-de-bolo-de-aniversário-simples

 

Hoje é um dia muito feliz pra mim, meu aniversário! Sou grata pela minha vida, pelas oportunidades, por todos os encontros que o Universo coloca no meu caminho!

E neste dia especial, gostaria de compartilhar com vocês uma linda história de aniversário que retirei de um livro que gosto muito – Jardim de Infância estruturando o ritmo diário segundo as necessidades da criança pequena de Helle Heckmann.

Uma história especial para contar aos nossos filhos, copiei exatamente como está no livro, por isso substituam o nome da Personagem pelo nome de seu filho ou filha.

 

Uma História de aniversário

Tal qual é contada por Helle no Jardim de Infância Nøkken

 

Seis anos atrás – na verdade, um pouco mais – , Rosa Maria não estava de modo algum, aqui na Terra. Estava lá em cima nos céus, junto com seu Anjo da Guarda, e era muito, muito feliz. Pulava, dançava e rodopiava. Primeiro pulava numa perna só, depois na outra, e não caía nenhuma vez.

Um dia, seu Anjo da Guarda chegou junto dela trazendo uma bola de ouro. A bola, bem redonda, era feita do ouro mais puro. O Anjo da Guarda deu a bola a Rosa Maria para que ela brincasse. Rosa Maria lançou-a bem alto e pegou-a de volta. Depois jogou-a de uma mão para outra, e não a deixou cair nenhuma vez.

Certo dia, Rosa Maria estava com o ânimo realmente brincalhão; pegou a bola, segurou-a para tráz do ombro e lançou-a longe, longe, lá para dentro do mundo. Atirou-a o mais longe que conseguiu, e tão longe ela foi parar que desapareceu completamente. Rosa Maria procurou aqui, procurou acolá, procurou por todo lado, mas não conseguiu encontrar a bola em lugar algum. Justamente naquele momento, viu algo cintilando entre as nuvens. Saiu correndo por cima destas e… Vejam!… lá estava ela!

Quando se abaixava para pegar a bola, seus olhos captaram uma vista da Terra, e lá embaixo ela viu algo realmente maravilhoso. Viu uma mamãe que sonhava com uma menininha, e um papai preparando um bercinho.

“Ei!”, disse Rosa Maria ao seu Anjo da Guarda, “posso ir lá embaixo? É o que eu quero, mais do que qualquer outra coisa em todo o amplo Universo”.

“Sim”, respondeu o Anjo da Guarda. “Você pode descer; mas primeiro teremos de viajar durante muito tempo passando pelo Sol, pela Lua, pelas estrelas do céu e através dos portais celestiais, até alcançar o portal do Arco – íris. Ali você terá que deixar para trás suas vestes celestiais, e eu as guardarei para você até o seu retorno.”

Naquele exato momento a criança caiu num sono muito, muito profundo. A mãe veio e guardou a criança embaixo do seu coração. O pai chegou e abraçou sua família; e de repente, um dia, uma menininha estava deitada no bercinho, com os olhinhos cintilando como estrelas. Ela tinha um nariz pequenininho que você podia mexer pela pontinha, e um queixinho que você podia tocar de leve!

Seus dedinhos das mãos se mexiam para cima e para baixo, e seus dedinhos dos pés ondeavam no ar! E assim a criança nasceu, e o melhor nome que os seus pais puderam pensar para ela foi Rosa Maria.


0

Felicidade

Um lindo verso do querido Içami Tiba, para refletirmos qual o verdadeiro significado de felicidade!
Felicidade
 
Os pais podem dar alegria e satisfação a um filho,
mas não há como lhe dar felicidade.
Os pais podem, aliviar sofrimentos enchendo-o de presentes,
mas não há como lhe comprar felicidade.
Os pais podem ser muito bem-sucedidos e felizes,
mas não há como lhe emprestar felicidade.
 
Mas os pais podem aos filhos
Dar muito amor, carinho, respeito,
Ensinar tolerância, solidariedade e cidadania,
Exigir reciprocidade, disciplina e religiosidade,
Reforçar a ética e a preservação da Terra.
 
Pois é de tudo isso que se compõe a auto-estima.
É sobre a auto-estima que repousa a alma,
E é nesta paz que reside a felicidade.
 
Içami Tiba

0

Finalizando as férias

jogos4

Chegamos a última semana de férias, imagino o quanto as crianças aproveitaram! Passeios, brincadeiras, jogos, cinema… Será que ainda restam ideias para fazer com a criançada?

Sempre falo sobre diminuir o máximo possível o contato com os eletrônicos (TV, vídeo games, tablets, celulares, etc), pois, quando há o exagero a criança perde a oportunidade do contato com o ambiente externo, a natureza e com as brincadeiras que são tão importantes para o desenvolvimento infantil.

Entretanto, quando diminuímos os eletrônicos precisamos ofertar outras possibilidades para que os pequenos não fiquem entediados. E, foi a partir daí, que pensei em compartilhar com vocês algumas sugestões para este finalzinho de férias. Fazemos sempre aqui em casa, e as crianças adoram! Principalmente, por conhecerem um pouco de como foi a infância de seus pais.

A ideia é resgatar as várias brincadeiras que estão em nossas memórias, mas, antes vamos deixar este resgate ainda mais lúdico?

Para isto segue duas alternativas:

1- Fazer vários papeizinhos com o nome de cada brincadeira; pegar bexigas e, dentro de cada uma delas, colocar um papel desses; encha a bexiga e depois, para fazer o sorteio, a criança escolhe uma das bexigas para estourar e começar a brincadeira!

2- Não são todas as crianças que gostam de estourar bexigas. Então, a outra ideia é construir com elas uma caixa que podemos chamar de Caixa da Diversão ou Caixa de Brincadeiras ou ainda Caixa de Ideias… Enfim, podemos dar vários nomes! O importante aqui é construir esta caixa com a criança, decorar com pintura, enfeites, brilhos, imagens, etc. Dentro da caixa coloque os papeizinhos e realiza-se o sorteio.

Estas duas alternativas é uma forma de envolver-se com o processo e, tornar o momento da brincadeira ainda mais especial.

E o que escrever nos papéis? Vamos relembrar a nossa infância?

Escrevendo este texto fiz este exercício, é fantástico! Olhem o que resgatei, pode servir de sugestões:

criancas brincando 1

Corrida do Saco

Pular corda

Brincadeiras de Roda

Brincadeiras com bola (brincar de Alerta)

Passa anel

Detetive de papel

Elefante colorido

Fazer pinturas em uma tela

Corrida do Ovo

Amarelinha

Brincar de mímicas (adivinhar filmes ou músicas)

Poderia listar muitas outras brincadeiras, mas, daria um texto só para isto!

As crianças gostam de conhecer as histórias de quando éramos pequenos, isso os preenche com uma sensação de pertencimento daquele núcleo familiar, contribui para a história do “eu” desta criança.

Além disso, estamos mais uma vez falando em construir doces lembranças na vida de nossos filhos, memórias que servirão de base para um adulto criativo e com auto-estima positiva.

criancas brincando

E o essencial! A vivência do momento PRESENTE rico em afeto e diversão, e a oportunidade de nos reencontrarmos com a nossa criança interior.


0

Presença – O melhor dos Presentes!

41

Toda criança necessita da presença ativa dos pais em sua vida.

Precisam do seu envolvimento afetivo, das suas conversas, dos seus abraços, do olho no olho…

Muitas vezes, mesmo sem perceber, somos engolidos pela correria do dia a dia e por estar no celular ou computador a maior parte do tempo. E, quando os pais sentem que estão em falta com os filhos, por estes ou outros motivos, escolhem o caminho de presentear as crianças com os melhores brinquedos, passear nos melhores lugares, assistir a todos os filmes lançados no cinema e, por aí vai.

Vamos refletir: Será que é isto que vai preencher o coração dos nossos filhos?

Não há dúvidas que as crianças gostam de ganhar brinquedos novos, porém, existe algo mais simples, mas, de uma preciosidade enorme para as crianças: “A nossa Presença”.

A hora do almoço, do jantar, o caminho para a escola, a hora de dormir, as brincadeiras onde todos participam, são momentos inesquecíveis que possibilitam a conversa e o envolvimento caloroso entre pais e filhos.

images

A vivência desses momentos presentes, permite a construção de memórias que, certamente, ficarão enraizadas para a vida inteira e vão preencher qualquer vazio que possa existir no futuro.

O convite que gostaria de fazer aqui é, para que possamos cuidar da nossa presença como pais, com muito carinho, construindo momentos especiais, repletos de alegria e calor, todos os dias mesmo que com pouco tempo que temos.

Construindo memórias que servirão de base para o seu desenvolvimento (lembram do filme DivertidaMente?)

É a disponibilidade da nossa Presença diária que vai estruturar e preencher, em todos os sentidos a vida de nossos pequenos.

Sintam a magia desse encontro feito de coração para coração, é o presente mais valioso que toda família pode ganhar!


0

Mostrar Caminhos

FullSizeRender

Gostaria de compartilhar com vocês a indicação de um livro que acabei de ler:

Mostrar Caminhos – Prevenção ao abuso de drogas e recuperação. O autor é o Professor Neube José Brigagão

Este livro aborda os valores de vida que norteiam a conduta de nossos filhos e alunos, mostra a importância de estabelecer limites claros e bem definidos nas nossas atitudes com as crianças, adolescentes e pré adolescentes.

Nos orienta a ser firmes com amor e objetividade, sem contar a vasta explanação sobre os cuidados preventivos com relação às drogas. Na verdade, não somente os preventivos, mas, também os cuidados e ações que devemos ter depois que este mal se instala no ambiente familiar.

Um livro para todos os pais e professores, especialmente para aqueles que estão adentrando na adolescência.

“Quanto à palavra, ela é como semente. Por que cuspi-la se podemos plantá-la?”

Neube José Brigagão

Excelente leitura à todos!


0

Criança na cozinha

cozinha

Uma excelente dica nessas férias é aproximar nossos filhos dos nossos afazeres. A cozinha é um lugar onde os pequenos adoram estar!

O processo de fazer  bolo, pães, biscoitos são ótimos, pois exige esforço com as mãos e ajuda, inclusive, no desenvolvimento da coordenação motora, lateralidade, aprendizado cognitivo (ler a receita e calcular), etc…

cozinha 1

Tudo isso é importante, mas, fazer algo na cozinha com nossos filhos ajudam a construir doces lembranças, memórias afetivas através do cheiro e do gosto!

Sem contar a vivência do momento presente, de estar ali juntinho!!!

As crianças se apoiam no fazer, e têm necessidade de participar do trabalho cotidiano para sintonizar-se com a vida. Helle Heckmann

Momentos únicos, que não podemos deixar passar!


0

Filme: Duas Vidas

Unknown

 

São tantos os “Eus”que moram dentro da gente… e um deles é a nossa criança interior! Este filme mostra  o quanto devemos dar atenção ao nosso eu criança, cuidar, ouvir e acolher!

Um convite para que você converse com a sua criança, reflitam sobre alguns assuntos do passado, a leve para se divertir e deem boas risadas!

Unknown-1

Vale a pena assistir este filme!

Cuide de sua criança, faça esta experiência, é incrível!


0

A criança reflete aquilo que vive

a criança reflete o que vive

A criança que se sente valorizada, amada e cuidada com limites bem definidos, fica mais feliz e mais forte para lidar com as dificuldades e frustrações, aprende a cuidar e respeitar do que é seu e o que é do outro, aprende benevolência e empatia. Desenvolve auto confiança e auto estima saudável.

Ajudar nossos filhos nesse caminho, é presenteá-los com valiosas preciosidades que os fortalecem para, futuramente, lidar com os grandes desafios da vida.

E, no momento presente, podemos ver os reflexos no dia a dia, na forma como aprendem a lidar com as perdas, nos relacionamentos sociais, nas  brincadeiras, nos medos, nas conquistas…

Quando a criança sente que conquistou a coragem de passar por uma determinada dificuldade ela adquire uma força interior que o possibilita atuar no mundo de forma mais segura e confiante, além de confiar no mundo que está ao seu redor.

Acredito que como pais, todos nós nos esforçamos para que isso aconteça e, por isso, achei importante destacar, relembrar e reforçar algumas atitudes que, podemos até julgar como simples, mas, na correria do dia a dia acabamos entrando no movimento automático e esquecendo de coisas tão essenciais.

Coloquei este post na categoria família, pois, é fundamental que todos que convivam com esta criança reflitam sobre isso, e tenha sempre em seus corações que a criança reflete aquilo o que vive!

  • Mesmo que seja um tempo curto, dedique-se por inteiro ao seu filho. Olhe nos olhos dele, esteja por inteiro principalmente nas brincadeiras. O brincar infantil é algo fundamental na vida de uma criança, é a forma como ele explora o mundo e se relaciona com as pessoas. Sente-se no chão, faça momentos de “lambança”, eles adoram! Permita-se este contato com seu filho. Quando você brinca com ele e dá atenção a isto, você adentra no mundo dele e faz com que ele sinta-se muito importante pra vc.
  • Leve-o também para o seu mundo! Peça sua ajuda para aquilo que vc veja que ele consegue fazer, ajudar a fazer um bolo, um doce, secar a louça, lavar o quintal ou o carro, consertar um brinquedo, etc…
  • Não subestime seus sentimentos, ouça e acolha! Não ache que é frescura e que ele está dando muita importância a algo pequeno, pode ser pequeno para os pais enquanto adultos, mas, pra ele não é. Mostre a ele que são sentimentos e emoções que vocês também já sentiram e que ele não está sozinho. Assim você mostra o quanto ele pode confiar em você e se sentir seguro. Ele saberá que pode contar com alguém nos momentos difíceis.
  • Pergunte a ele como foi o seu dia e conte também momentos do seu. Dessa forma ele pode se expressar livremente e aprende a ouvir.
  • Cuidado com as reações quando seu filho conta algo que vc não gostou que ele fizesse, a criança está aprendendo a lidar com o mundo e cabe aos pais ensinar e colocar os limites, porém, cuidado com a forma como chama a atenção, autoritarismo e agressividade não combinam com confiança.

SORRIR, TER PACIÊNCIA E, PRINCIPALMENTE, OUVIR NOSSOS FILHOS, TRAZ SEGURANÇA E ACONCHEGO, ENSINANDO-OS A CONFIAR NO MUNDO.

Podemos incluir muitos tópicos, gostaria que vocês pudessem acrescentar o que poderíamos complementar nesta nossa lista! Vamos fazer essa troca?