pais-separados1

A separação dos pais é sempre um assunto difícil e delicado para toda a família. Mesmo nos casos em que ela acontece de forma amigável e, que o diálogo permanece, leva-se um tempo para as crianças se adaptarem ao novo modelo familiar.

Agora, imaginem quando o término dessa relação é algo turbulento e sem possibilidade de conversa entre os pais?

O mundo da criança que deveria ser colorido, torna-se cinzento, como se ela estivesse no meio de uma grande tempestade, ou seja, aquilo que poderia ser conduzido de uma maneira um pouco mais fácil vira um sofrimento além do que já existe.

Quando existem essas discussões, brigas e uma atmosfera “pesada” entre os pais, a criança se percebe no meio de tudo isso e muitas vezes ela sente-se responsável pela situação e na obrigação  de ter que cuidar destes adultos, ficam confusas e inseguras,  preocupadas em como se comportar e, no que vai falar perante o pai ou a mãe para não chatear um ou outro.

Existe uma maneira para se evitar esta situação! Sabemos que estes pais também estão machucados e magoados e que precisam de acolhimento, porém, existe algo maior que tudo isso: O AMOR QUE SENTEM PELO FILHO! E, por este motivo, precisam entender alguns pontos importantes:

O que aconteceu foi a separação do casal (homem e mulher), não a separação Pai e Mãe;

Os pais são as pessoas que os filhos mais amam nessa vida e, vão estar presentes nos momentos mais importantes dessa criança ou adolescente: nas decisões mais importantes, nas comemorações, nos momentos de alegria e tristeza;

Por estas razões e por outras que talvez tenha esquecido de colocar aqui, estes pais precisam minimamente se respeitar, colocar acima de tudo o amor que tem por este filho. Preservar um diálogo, para no mínimo entrarem num consenso sobre as coisas básicas que vão nortear a vida desta criança, como: limites, rotina, educação, orientações e etc. Não é fácil, mas, é necessário fazer um esforço para alinharem os cuidados com esta criança.

A criança que vivencia e percebe este respeito e esta possibilidade de conversa entre os pais, tende a se adaptar melhor à nova realidade, ela fica mais segura e feliz por sentir que é cuidada e amada por dois adultos que estão dispostos a percorrer este caminho da vida ao lado dela. Sim, mais uma vez repito: é difícil! Mas completamente possível quando começamos a olhar que esta criança depende do  amor e proteção do Pai e da Mãe  para que o colorido da sua infância permaneça.