img_0001

– Amanhã já é Natal? Perguntam ansiosos os pequenos. O amanhã, o ontem, o daqui a 20 dias não faz muito sentido para as crianças menores. Internamente eles já estão vivendo essa festa, cabe a nós darmos o melhor significado possível a ela.

A época do Advento é de esperança, luz, reflexão e gratidão.

Como já disse aqui outras vezes, vivenciar com as crianças cada fase do ano, cada estação e as festas mais importantes, faz com que elas percebam o que realmente acontece a sua volta, se localizem no tempo e no espaço.

Resgatar o real significado do Natal é essencial para a vida de todos.

Advento vem do latim que significa o que está por vir.  É a preparação para a chegada do menino Jesus. Uma caminhada feita em quatro domingos. Não se preocupe que o primeiro já se foi (domingo passado), teremos outros três. E ainda dá tempo de vivenciá-los. Confeccionar a Coroa do Advento, feita com ramos verdes e com quatro velas, cada uma acesa em um domingo até o Natal. Veja que bela oportunidade preparar este caminho com os pequenos, trazendo histórias e músicas desta época, montar a árvore, o presépio.

Parece um contrassenso. Nessa época que deveríamos refletir e se aproximar do que é sagrado, é bem o tempo em que não temos um segundo para parar. Correria para entregar o que ainda precisa até o final do ano, compras de presentes e comidas, compromissos que se acumulam. As luzes nos roubam de nós mesmos.  Mas o desafio é exatamente esse, no meio de tudo isso, admirar solenemente o que importa. Nesse caso, Jesus que chega.

Quero deixar aqui a lenda russa dos Quatro Anjos do Advento, que poderá ser contada a cada domingo antes dessa chegada especial. Será uma alegria vivenciar este momento com os pequenos, os olhos brilham, a alma se enche de luz e de amor.

Boa leitura!

Há muito tempo atrás os homens viviam no mundo, mas não sabiam construir casas, nem plantar e cuidar da terra. Viviam em cavernas onde era escuro, não tinham luz.

Deus, então chamou os Anjos para que trouxessem luz aos quatro cantos do mundo e avisassem os homens que o Filho de Deus viria.

O primeiro Anjo tinha asas azuis. Foi iluminar as cavernas e as grutas com um raio de luz que o sol lhe deu. Foi esse raio de luz de sol que ajudou os anões a fazerem pedras coloridas. Esse anjo trouxe a chuva e ela lavou as pedras, encheu os lagos, fez os rios correrem mais depressa.

O segundo Anjo tinha asas verdes. Saiu do céu bem cedinho, mas como voava devagar, chegou na terra ao entardecer. O raio de luz que esse Anjo trouxe deu cor e perfume às plantas. Ele também ensinou os homens a plantar e a deixar a terra bem fofinha para receber a semente.

O terceiro Anjo tinha as asas amarelas. Ele foi até perto do sol e o sol lhe deu um raio de sua luz para que ele trouxesse até a terra. Quando ele estava chegando, os animais viram aquela luz e ficaram admirados. O Anjo então explicou que iria nascer uma criança muito especial e que todos deveriam se preparar para recebê-la. Os pássaros fizeram músicas muito bonitas, as borboletas coloriram suas asas, os animais de pelo falaram uns com os outros sobre o acontecimento e o vento espalhou a notícia por todos os cantos.

O quarto Anjo tinha asas vermelhas. Ele queria tanto ajudar os homens que foi logo falar com
Deus, não esperou ser chamado. Deus tirou uma luz do seu trono e disse ao Anjo vermelho que colocasse essa luz no coração de cada homem, de cada mulher, de cada criança. Já estava bem perto o dia do nascimento de Jesus.

É por isso que até hoje acendemos 4 velas na coroa de Advento, para lembrar os quatro anjos que nos avisaram da chegada do filho de Deus.